top of page

Saiba quem são os 50 candidatos mais ricos do Brasil e quanto declaram

por Matheus Matos, via UOL

Marcos Ermírio de Moraes (PSDB), segundo suplente ao Senado do ex-governador tucano Marconi Perillo, é o candidato mais rico nas eleições. Segundo a declaração ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), seu patrimônio ultrapassa R$ 1,2 bilhão e contempla apartamentos, aeronaves, veículos, aplicações e participações societárias.

É daí que vem a maior parte de seus bens, porque é sócio e herdeiro da Votorantim.

Os registros e as informações neles contidas são de responsabilidade dos partidos onde os candidatos estão filiados. Ainda pode haver atualização, já que as legendas podem enviar até as 19h as informações em formato físico para o tribunal, mas a maior parte já foi declarada.

Em segundo lugar, aparece Luiz Osvaldo Pastore (MDB), que está cadastrado como primeiro suplente na chapa de Flávia Arruda (PL) ao Senado pelo Distrito Federal, com mais R$ 453 milhões.

Ele tem boa parte de seu patrimônio em ações e quotas societárias, além de R$ 171 milhões em crédito de um empréstimo, uma casa de R$ 3 milhões e R$ 18 milhões em aplicações de renda fixa, como CDB e RDB.

Não é possível saber mais detalhes sobre os bens, como acontecia em eleições anteriores, porque o TSE decidiu restringir a exibição desses dados. Segundo a alegação por adequação à Lei Geral de Proteção de Dados. Há um julgamento em andamento sobre essa restrição, mas não há data para voltar a plenário.

Alison Souto da Trindade (PP), condenado por estelionato e candidato a deputado estadual no Pará, aparece em terceiro, com cerca de R$ 449 milhões, dos quais R$ 39 milhões estão declarados como dinheiro em moeda estrangeira. Ao g1, ele esclareceu serem criptomoedas.

Antídio Lunelli (MDB) declarou mais de R$ 390 milhões, com quase todo esse montante na categoria “outros bens e direitos”. Ex-prefeito de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, ele é dono de uma empresa do ramo têxtil e chefe de duas rádios locais.

Entre os vice-governadores, o líder é Otaviano Olavo Pivetta (Republicanos), na chapa de Mauro Mendes (União Brasil), em Mato Grosso, que disse ter R$ 378 milhões, basicamente em ações e aplicações financeiras.

O empresário Roberto Argenta, que esteve afastado da política por 20 anos, é candidato ao governo do Rio Grande do Sul pelo PSC e apresenta a sexta maior renda declarada, com mais de R$ 370 milhões.

Na disputa para presidente, o mais rico é Pablo Marçal (PROS), com R$ 96,9 milhões, mas sua candidatura foi anulada pelo partido, que resolveu apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O seguinte é Luiz Felipe D’Avila (Novo), com R$ 24,7 milhões.

Confira abaixo a lista dos 50 candidatos mais ricos, segundo declaração ao TSE

  1. MARCOS ERMÍRIO DE MORAES (PSDB) – R$ 1.267.950.846,18

  2. LUIZ OSVALDO PASTORE (MDB) – R$ 453.595.515,70

  3. AILSON SOUTO DA TRINDADE (PP) – R$ 448.447.364,52

  4. ANTÍDIO ALEIXO LUNELLI (MDB) – R$ 390.033.568,89

  5. OTAVIANO OLAVO PIVETTA (Republicanos) – R$ 378.869.597,56

  6. ROBERTO ARGENTA (PSC) – R$ 372.943.176,46

  7. JOÃO GONÇALVES FILHO (PSDB) – R$ 345.552.619,36

  8. EDUARDO BONAGURA (Cidadania) – R$ 217.614.371,77

  9. MONICA DE MATOS PEREIRA (PMN) – R$ 178.215.029,38

  10. RUY ADRIANO BORGES MUNIZ (Avante) – R$ 158.051.565,55

  11. JALLES FONTOURA DE SIQUEIRA (PSDB) – R$ 146.557.178,48

  12. EUNÍCIO LOPES DE OLIVEIRA (MDB) – R$ 143.336.007,86

  13. IVO NARCISO CASSOL (PP) – R$ 134.363.530,78

  14. TELMO NEVES DIAS (PP) – R$ 128.678.000,00

  15. JOSE GOMES FERREIRA FILHO (PP) – R$ 128.639.462,90

  16. MAURO MENDES FERREIRA (União) – R$ 108.994.271,18

  17. FRANCIS MARIS CRUZ (PSDB) – R$ 107.558.834,17

  18. JADYEL SILVA ALENCAR (PV) – R$ 107.545.780,55

  19. ANDRE AUGUSTO CASTRO DO AMARAL (PROS) – R$ 105.534.828,46

  20. JOSÉ ATILIO SALAZAR MARTINS (PSC) – R$ 101.793.877,33

  21. ROBERTO SOARES DA SILVA (PSC) – R$ 100.100.000,00

  22. AMARILIO PROENÇA DE MACÊDO (PSDB) – R$ 98.093.523,00

  23. PABLO HENRIQUE COSTA MARÇAL (PROS) – R$ 96.942.541,15

  24. ALEX DOS SANTOS GARCIA (PSC) – R$ 80.009.800,00

  25. IBANEIS ROCHA BARROS JÚNIOR (MDB) – R$ 79.808.818,88

  26. ADRIANA MANGABEIRA WANDERLEY (PSD) – R$ 77.064.788,49

  27. NEWTON BONIN (União) – R$ 76.117.400,00

  28. ALEX SANDRO COELHO DINIZ (PSC) – R$ 66.197.059,30

  29. HERCÍLIO ARAUJO DINIZ FILHO (MDB) – R$ 65.903.045,68

  30. PAULO ROBERTO ROQUE ANTONIO KHOURI (Novo) – R$ 65.291.195,10

  31. RODRIGO PIERNAS ANDOLFATO (PTB) – R$ 62.555.818,79

  32. MARCELO RIBEIRO COSTA (PP) – R$ 61.073.670,33

  33. ADRIAN ROGERS CENSI (PL) – R$ 55.097.582,01

  34. JOSÉ DIAS DE SOUZA MARTINS (PSDB) – R$ 53.184.090,37

  35. DUDA BRITO RAMOS (MDB) – R$ 50.560.142,40

  36. ARTHUR MARIO PINHEIRO MACHADO (Republicanos) – R$ 49.821.285,26

  37. WILSON DE MATOS SILVA FILHO (PODE) – R$ 49.350.002,00

  38. NILSO JOSÉ BERLANDA (PL) – R$ 46.612.300,31

  39. DILCEU JOÃO SPERAFICO (PP) – R$ 46.435.337,14

  40. JOSÉ ROBERTO TEIXEIRA (PSDB) – R$ 46.392.157,07

  41. MISAEL ARTUR FERREIRA VARELLA (PSD) – R$ 43.067.558,70

  42. ANTONIO CARLOS PEIXOTO DE MAGALHÃES NETO (União) – R$ 41.718.572,69

  43. WILDER PEDRO DE MORAIS (PL) – R$ 41.485.046,02

  44. ANTONIO CLAUDEMIR WECK (PSC) – R$ 39.914.173,80

  45. SÉRGIO MURILO NASCIMENTO MOTA (PODE) – R$ 39.694.955,43

  46. DALTON BENONI MARTINI (PTB) – R$ 39.469.582,27

  47. LAERCIO SANDES DE OLIVEIRA (União) – R$ 39.255.324,25

  48. IEDA PACHECO CHAVES (União) – R$ 39.108.115,61

  49. ATAIDES DE OLIVEIRA (PROS) – R$ 38.161.972,00

  50. CARLOS EDUARDO DE SOUZA BRAGA (MDB) – R$ 35.789.885,79

Imagem: Marcos Ermírio de Moraes (à dir.) é o candidato mais rico registrado no TSE; ao seu lado está Marconi Perillo, que disputa a vaga do Senado por Goiás e de quem ele é segundo suplenteImagem: Divulgação/PSDB

0 visualização0 comentário
bottom of page