top of page

Mulher doa 370 litros de leite materno no ano e ‘bate recorde’ no RN

Por Geraldo Jerônimo, Inter TV Cabugi

Vendedora Ednalva Soares, moradora da cidade de Santa Cruz, conseguiu doar 30 litros por mês, em média, e é recordista em doações no estado.

A vendedora Ednalva Soares pode se considerar uma mãe recordista em solidariedade. Em um ano, a moradora da cidade e Santa Cruz, a 111 km de Natal, conseguiu doar 371 litros de leite materno, fundamental para a nutrição de recém-nascidos. Em levantamento feito pelo Banco de Leite Humano da Maternidade Escola Januário Cicco, a mulher de 35 anos é a recordista absoluta em doações no Rio Grande do Norte – a marca anterior era de 290 litros.

Em 2020, a vendedora deu à luz Melina, que nasceu saudável e mamando muito. Ednalva teve leite suficiente para alimentar a filha e ainda pôde ajudar outras mamães e bebês. “Me sinto muito feliz porque eu sei que o leite que eu amamento ela está salvando muitas vidas”, declarou.

Uma doadora de leite materno normalmente consegue doar, em média, 10 litros por mês. Ednalva conseguiu 30 litros por mês, três vezes mais do que a média.

Assim como Ednalva, mais de 1.300 mulheres se engajaram na campanha de doação de leite materno no estado, realizada de janeiro a abril. Em quatro meses foram doados mais de 1.500 litros de leite para maternidades públicas e privadas do RN.

“O aleitamento materno é o mais importante que existe. O leite que é doado passa por um processamento, é pasteurizado, passa por um controle de qualidade. A gente faz a distribuição para qualquer criança que necessite, mediante prescrição médica ou de um nutricionista”, conta a coordenadora do Banco de Leite (BLH) da Januário Cicco, Ana Zélia Pristo.

Mesmo coma força de vontade e solidariedade dessas mães, o estoque atual do banco de leite é preocupante. Nesta terça-feira (25), a Maternidade Januário Cicco contava com apenas 10 litros de leite materno, e a demanda exige pelo menos 15 litros por dia. “Qualquer mãe pode doar, se tiver leite em excesso. Não precisa ter um tempo de parto, não. Às vezes falam: ‘Ah, mas faz tempo que eu pari’. Não tem problema. O leite materno é excelente em qualquer época que a mãe esteja doando.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page